Dormir de bruços?

Porque não colocar o bebê para dormir de bruços?

Porque pode sufocar já que o bebê ainda não consegue sustentar muito bem a cabeça, mas não é só por isso, existe a Síndrome da Morte Súbita, que não tem uma causa bem definida, mas que ocorre durante o sono dos bebês e é um dos maiores fatores de morte de bebês de até um ano.


No site: http://guiadobebe.uol.com.br/ há uma explicação para isso:

Profissionais da área de saúde analisam a ligação entre o modo como o bebê dorme e casos de morte súbita durante o sono.
Uma campanha lançada pela Pastoral da Criança, estruturada por uma pesquisa realizada na cidade de Pelotas e por campanhas e pesquisas internacionais, como EUA e Inglaterra, diz que colocar o bebê para dormir de barriga para cima diminui em 70% a morte súbita no bebê.
Isso tem explicação: o bebê que dorme de lado ou de bruços respira o mesmo ar que expira, isto é, o bebê inala um ar rico em gás carbônico e pobre em oxigênio, realizando uma asfixia, onde o bebê fica sem oxigênio podendo chegar ao óbito.
Isso tem explicação: o bebê que dorme de lado ou de bruços respira o mesmo ar que expira, isto é, o bebê inala um ar rico em gás carbônico e pobre em oxigênio, realizando uma asfixia, onde o bebê fica sem oxigênio podendo chegar ao óbito.
Os adultos também passam por isso, mas diferentemente dos bebês, os adultos mudam de posição quando ficam sem oxigênio suficiente. Por isso, a maior parte das mortes súbitas acontecem em bebês de 2 a 4 meses, podendo ocorrer desde o nascimento até por volta do primeiro ano.
A questão sobre o modo ideal de colocar a criança para dormir é controversa. Muitas mães têm medo de colocar o bebê dormindo de barriga para cima, pois podem engasgar com o próprio vômito.
No entanto, Cesar Victora, doutor em Epidemiologia, pesquisador da Universidade Federal de Pelotas e coordenador do Comitê de Mortalidade Infantil da cidade de Pelotas, ressalta que é preferível o bebê estar sujeito a sofrer engasgamento do que correr risco de morte.
Ao engasgar, o bebê tem o reflexo da tosse, que logo chama a atenção dos pais. Já inalando um ar rico em gás carbônico, o bebê está sujeito a morrer “silenciosamente”.
Para evitar os riscos:
  • Não superaqueça o bebê. Evite os muitos agasalhos.
  • Deixe os braços por cima da coberta para evitar que lhe cubram o rosto e o sufoque
  • Não deixe bichinhos de pelúcia, travesseiros, paninhos, almofadas, etc, pois podem sufocar o bebê. 
  • Exposição do bebê ao fumo ou fumaça do cigarro durante a gestação e depois do nascimento. Bebês que as mães fumaram durante a gestação tem três vezes mais chances de morte súbita.
  • Prematuridade ou baixo peso ao nascimento
  • Evitar dormir com bebê na mesma cama, pois isso tem risco de sufoca-lo.
  • O não aleitamento materno. O leite materno é digerido facilmente pelo organismo do bebê evitando, e muito, a regurgitação.
Ler tudo isso assusta né? Eu fiquei um pouco assustada, mas é informação é precisamos estar atentas para e evitarmos o erro.
A maior proteção que podemos dá em relação a isso é orarmos por nossos filhos e o Senhor Deus, os guardará de todo mal, amém!
Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fui Assaltada com as crianças.

Ânimo para um novo ano (Devocional 02/01/17) - #002

Cronograma Capilar